Tecnologia by Just True & Urandir News

Facebook oferece chatbot a empregados para atender ao tio chato  Just True Urandir Pesquisa Ciencia Ufologia Tecnologia  25f0 15753987495de6ad5d87cf1 1575398749 3x2 rt   urandir   TECNOLOGIA   Facebook oferece chatbot a empregados para atender ao tio chato

Alguns empregados do Facebook disseram recentemente aos seus chefes que estavam preocupados sobre como responder a perguntas difíceis dos amigos e parentes sobre o lugar em que trabalham, nas festas.

E se papai ou mamãe acusarem a rede social de destruir a democracia? Ou se afirmarem que Mark Zuckerberg, o presidente-executivo do Facebook, está recolhendo seus dados online e prejudicando sua privacidade?

Por isso, pouco antes do Dia de Ação de Graças, o Facebook lançou um recurso para ajudar seu pessoal: um chatbot (software automatizado de respostas) que lhes daria as respostas oficiais da empresa para lidar com perguntas espinhosas como essas.

Se um parente perguntar de que maneira o Facebook lida com retórica do ódio, por exemplo, o chatbot —que usa inteligência artificial para manter conversas– instruiria o empregado a responder com os seguintes argumentos:

“O Facebook consulta especialistas sobre o assunto.”

“Contratou mais moderadores para policiar seu conteúdo.”

“Está trabalhando com inteligência artificial para identificar retórica hostil.”

“Regulamentação é importante para tratar do problema.”  

O chatbot também oferece estatísticas de um relatório do Facebook sobre a maneira pela qual a empresa aplica seus padrões.

As respostas foram preparadas pelo departamento de relações públicas do Facebook, e reproduzem o que os executivos da empresa vêm dizendo publicamente a respeito dessas questões.

E o chatbot tem um nome: Liam Bot. (A proveniência do nome não é clara.)

“Nossos empregados costumam pedir informações para transmitir às suas famílias e amigos sobre tópicos que surgem no noticiário, especialmente no período de festas”, disse uma porta-voz do Facebook.

“Nós as tornamos parte de um ‘chatbot’, que começamos a testar no segundo trimestre.” 

A reputação do Facebook foi prejudicada por uma sucessão de escândalos, entre os quais acusações de que o site difunde desinformação e pode ser usado para interferir em eleições, nos últimos anos. Em outubro, Zuckerberg foi questionado por legisladores durante horas sobre todo tipo de assunto, de propaganda política a diversidade na força de trabalho da empresa.

Para os empregados do Facebook, isso ocasionalmente gera perguntas de parente e amigos sobre os motivos deles para trabalhar na empresa do Vale do Silício. Este ano, o Facebook caiu do primeiro para o sétimo lugar, na lista de empregadores mais desejados do mercado, de acordo com uma pesquisa do Glassdoor, um site de depoimentos sobre condições de trabalho.

O Facebook anunciou o Liam Bot em mensagem ao seu pessoal, disse a companhia. Nos últimos anos, o Facebook oferecia aos empregados um guia para a temporada de festas, divulgando releases em grupos internos de discussão ou informando diretamente as pessoas que solicitavam orientação.

A companhia disse que que desejava criar uma maneira mais eficiente de responder a perguntas dos empregados, este ano.

Nas suas respostas, o Liam Bot muitas vezes oferece links para textos postados nos blogs da empresa ou para seus comunicados de imprensa. Ele não oferece apenas respostas a perguntas difíceis sobre o papel do Facebook no mundo. O Liam Bot também é prático quanto a conselhos pessoais sobre tecnologia.

Por exemplo, se um parente perguntar a um empregado da companhia o que fazer se for excluído de suas contas no Facebook por uma alteração de senha, o Liam Bot oferece uma resposta passo a passo.

Let’s block ads! (Why?)

Tecnologia by Just True & Urandir News
Artigo publicado por Folha de São Paulo folha.com.br