Saúde – Urandir & Just-True News

<div class="media_box full-dimensions460x305">

<div class="edges">
<img class="croppable" src="https://img.r7.com/images/bolsonaroae-19042020163651381?dimensions=460×305" title="Bolsonaro participou de manifestação em Brasília" alt="Bolsonaro participou de manifestação em Brasília" />
<div class="gallery_link">
</div>

</div>
<div class="content_image">
<span class="legend_box ">Bolsonaro participou de manifestação em Brasília</span>
<span class="credit_box ">GABRIELA BILÓ/ESTADÃO CONTEÚDO</span>
</div>
</div>

<p>
Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados, foi um dos principais alvos <a href="http://noticias.r7.com/brasil/protestos-pedem-fim-de-isolamento-social-em-diversas-regioes-do-brasil-19042020"><strong>das manifestações deste domingo (19)</strong></a> pelo país. Nos atos, em <a href="http://noticias.r7.com/brasil/bolsonaro-encontra-apoiadores-em-brasilia-e-defende-patriotismo-19042020"><strong>apoio a Jair Bolsonaro</strong></a>, participantes chegaram a defender o fechamento do Congresso Nacional.</p>
<p>
Pelo Twitter, Maia afirmou que pregar uma ruptura democrática durante a pandemia do novo coronavírus é uma "crueldade imperdoável" com as famílias das vítimas fatais da doença, que chegam a 2.462 pessoas, segundo dados do Ministério da Saúde.</p>
<p>
<a href="https://noticias.r7.com/brasil/carreata-na-avenida-paulista-de-apoio-a-bolsonaro-pede-fora-doria-19042020"><strong>Carreata na Avenida Paulista de apoio a Bolsonaro pede ‘Fora Doria’</strong></a></p>
<p>
"O mundo inteiro está unido contra o coronavírus. No Brasil, temos de lutar contra o corona e o vírus do autoritarismo. É mais trabalhoso, mas venceremos. Em nome da Câmara dos Deputados repudio todo e qualquer ato que defenda a ditadura, atentando contra a Constituição", escreveu o presidente da Câmara na rede social.</p>
<p>
O ministro Luís Roberto Barroso, do STF (Supremo Tribunal Federal), foi o primeiro da corte a se manifestar sobre os protestos. Ele classificou os atos como “assustador”. “Só pode desejar intervenção militar quem perdeu a fé no futuro e sonha com um passado que nunca houve”, disse o ministro. “Defender a Constituição e as instituições democráticas faz parte do meu papel e do meu dever”, completou.</p>
<p>
O ministro Marco Aurélio Mello também criticou os protestos. “Tempos estranhos! Não há espaço para retrocesso. Os ares são democráticos e assim continuarão”, comentou. “A crise do coronavírus só vai ser superada com responsabilidade política, união de todos e solidariedade”, disse Gilmar Mendes, outro representante do STF.</p>

Saúde – Urandir & Just-True News
fonte: R7 Saúde r7.com