Saúde – Urandir & Just-True News

<div class="media_box full-dimensions660x360">

<div class="edges">
<img class="croppable" src="https://img.r7.com/images/feira-livre-feira-legumes-frutas-14022020184259299?dimensions=660×360&amp;&amp;amp;&amp;amp;&amp;amp;resize=660×360&amp;amp;crop=1135×619+0+163&amp;amp;&amp;amp;&amp;amp;resize=660×360&amp;amp;crop=1135×619+0+163" title="Variedade encontrada, semanalmente, nas ruas também está na entrega" alt="Variedade encontrada, semanalmente, nas ruas também está na entrega" />
<div class="gallery_link">
</div>

</div>
<div class="content_image">
<span class="legend_box ">Variedade encontrada, semanalmente, nas ruas também está na entrega</span>
<span class="credit_box ">Vlademir Silva/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO</span>
</div>
</div>

<p>
Há alguns anos, se você quisesse ter a comodidade que alguma comida fosse entregue na sua casa, uma das únicas opções era ligar para um delivery de pizza e esperar. Com o tempo, as opções foram aumentando, primeiro, pelo telefone e, mais recentemente, através de aplicativos.</p>
<p>
Uma destas novidades é o delivery de feira. Há pelo menos um ano, Patrícia Oliveira de Souza, da Banca da Patrícia, oferece aos clientes a opção de entregar uma seleção completa de compras na porta de casa. Mas o caráter pessoal e próximo do serviço teve de se expandir devido à quarentena, aderida por muitos para evitar a proliferação da covid-19.</p>
<p>
"Nos últimos 15 dias, o número de pedido aumentou muito. Na última terça, por exemplo, eu quase não tive clientes presenciais, praticamente todos foram delivery".</p>
<p>
Este movimento, também, foi sentido por Aldo Cezar Maia, do Pescados Maia, que vende peixes em feiras da capital paulista.</p>
<p>
Ele comenta que, assim como Patrícia, as entregas eram, em sua maioria, feitas para clientes "do balcão" que não pudessem ir comprar no dia da feira, mas que, desde o início da reclusão, os pedidos mais do que dobraram:</p>
<p>
"Até semana passada, eu tinha, apenas, um motoboy, que carregava de duas a três entregas a cada viagem, porque temos que colocar bolsas de gelo para não ter qualquer problema com a qualidade dos peixes. Mas, como estão crescendo as encomendas, eu mesmo estou fazendo algumas viagens com a minha caminhonete e já penso em contratar outro entregador".</p>
<p>
O aumento no pessoal também é um caminho que Patrícia pretende tomar para continuar atendendo a clientela. </p>
<p>
"Eu tenho um funcionário, que é quem faz as entregas, mas com esse aumento nos pedidos eu estou analisando algumas opções, como usar meu carro particular para realizar as entregas ou conversar com alguns motoboys que trabalham para aplicativos perto das feiras e ver como podemos negociar".</p>
<p>
O modelo de negócio dele e de tantos outros é muito parecido. O cliente entra em contato através do telefone ou por mensagem, escolhe o que deseja no rol que abrange desde frutas, legumes e verduras a temperos e carnes para que, no mesmo dia ou no mais tardar no dia seguinte, a lista escolhida seja entregue em sua casa.</p>
<p>
Em tempos de isolamento, esta é uma alternativa para manter uma alimentação saudável, sem ter que se expor às ruas.</p>

Saúde – Urandir & Just-True News
fonte: R7 Saúde r7.com