Notícias Mundo by Urandir & Just-True

Trump violou lei ao reter verba militar para a Ucrânia, diz auditoria  Just True Urandir Pesquisa Ciencia Ufologia Tecnologia  836b 15791925155e2090c39977e 1579192515 3x2 rt   urandir   MUNDO   Trump violou lei ao reter verba militar para a Ucrânia, diz auditoria

A Casa Branca violou a lei federal ao reter uma ajuda militar de US$ 391 milhões para a Ucrânia que havia sido aprovada pelos parlamentares, afirmou nesta quinta (16) em comunicado um órgão independente de fiscalização do Congresso. A acusação vem à tona no momento em que o Senado se prepara para julgar o impeachment de Donald Trump.

A verba foi aprovada pelos deputados para ajudar a Ucrânia a combater os separatistas apoiados pela Rússia na parte oriental do país, mas retida pela Casa Branca como uma medida destinada a pressionar Kiev a investigar o democrata Joe Biden, provável rival de Trump nas eleições presidenciais de 2020.

O assunto veio à tona com a divulgação do conteúdo de uma ligação telefônica entre o presidente americano e seu par francês, Volodimir Zelesnki, que foi o pontapé inicial no processo de impeachment de Trump. O dinheiro foi finalmente liberado à Ucrânia em setembro.

Chamado GAO (escritório de prestação de contas do governo, na tradução), o órgão do Congresso é visto como uma agência de auditoria do governo federal que assessora legisladores e várias entidades governamentais sobre como os dólares dos contribuintes são gastos. Suas conclusões não são juridicamente vinculantes, mas os relatórios são vistos pelos deputados como objetivos e confiáveis. O GAO não tem poder de promotoria.

“A execução fiel da lei não permite que o presidente substitua suas próprias prioridades políticas pelas que o Congresso promulgou em lei”, afirmou o relatório, acrescentando que o Executivo violou a Lei de Controle de Acumulação de 1974, segundo a qual os fundos apropriados pelo Congresso não podem ser retidos pela Casa Branca.

A Câmara dos Deputados, liderada pelos democratas, enviou nesta quarta (16) ao Senado as duas acusações aprovadas contra Trump no mês passado: abuso de poder e obstrução do Congresso. O julgamento do presidente deve começar na semana que vem, mas são poucas as chances de Trump ser destituído do cargo, já que o Senado tem maioria republicana.

facebook profile!

Notícias Mundo – by Urandir & JustTrue
fonte: Folha de São Paulo folha.com.br