Just True Notícias by Urandir News 2016

<div class="media_box full-dimensions460x305">

<div class="edges">
<img class="croppable" src="https://img.r7.com/images/exercito-mulher-27022020082434242?dimensions=460×305" title="" alt="" />
<div class="gallery_link">
</div>

</div>
<div class="content_image">
<span class="legend_box "></span>
<span class="credit_box ">Reprodução/ Flickr/ Exército Brasileiro</span>
</div>
</div>

<p>
O Ministério da Defesa autorizou a contratação de militares inativos, da reserva remunerada ou reformados, para a realização de "atividades de natureza civil na administração pública federal". A decisão foi publicação no DOU (Diário Oficial da União) desta quinta-feira (26). </p>
<p>
Segundo a portaria, a contratação precisa ser aprovada pelo Ministério da Defesa, depois de consultar Comandantes das Forças Armadas, mediante demanda encaminhada pelo Ministério da Economia.</p>
<p>
A pasta será responsável por determinar o número limite de militares que podem ser contratados, bem como atendem aos requisitos da vaga em questão. </p>
<p>
<strong><a href="https://noticias.r7.com/sao-paulo/coronavirus-muda-protocolo-de-atuacao-da-policia-militar-de-sp-24032020" target="_blank">Coronavírus muda protocolo de atuação da Polícia Militar de SP</a></strong></p>
<p>
Para participar dos processos seletivos, o militar precisa se enquadrar nas seguintes regras:  </p>
<p>
<em>"I – estar na reserva remunerada ou ter sido reformado por idade limite;</em></p>
<p>
<em>II – não possuir condenação criminal na Justiça Comum ou na Justiça Militar ou na Justiça Eleitoral;</em></p>
<p>
<em>III – não ter sido considerado culpado em Conselho de Disciplina ou Conselho de Justificação;</em></p>
<p>
<em>IV – não ter sido exonerado, como militar inativo, no desempenho de atividades de natureza militar ou civil, por falta de desempenho ou por motivo de ordem moral, disciplinar ou penal;</em></p>
<p>
<em>V – não ter sido punido disciplinarmente por transgressão contra a honra, o pundonor ou a ética militar;</em></p>
<p>
<em>VI – não ter completado oito anos no desempenho de atividades de natureza civil, consecutivos ou não, com amparo no Decreto nº 10.210, de 2020, ainda que em diferentes órgãos ou entidades; e</em></p>
<p>
<em>VII- não ter sido condenado por ato doloso em ação civil de ressarcimento por danos ao erário.</em></p>
<p>
<em>VIII – não exercer função ou cargo remunerado em órgão da Administração Pública Federal, Estadual ou Municipal ou estar contratado como prestador de tarefa por tempo certo por sua Força Armada".</em></p>

Urandir | Notícias 2016

Just True Notícias & Urandir News – fonte r7.com