Urandir News – Notícias Internacionais

Quem tossir em policiais e lojistas do Reino Unido pode ser preso por 2 anos  Just True Urandir Pesquisa Ciencia Ufologia Tecnologia  fcf0 policiais   urandir   MUNDO   Quem tossir em policiais e lojistas do Reino Unido pode ser preso por 2 anos
Houve relatos de pessoas tossindo nos rostos de policiais, agentes que atuam na emergência e lojistas. Responsáveis podem ser acusados de agressão. Policiais a cavalo atravessam a ponte de Westminster, em Londres, na quarta-feira (25)
Matt Dunham/AP
Qualquer pessoa com suspeita de coronavírus que tossir deliberadamente em equipes de emergência pode ser presa por dois anos, disse o diretor de processos públicos do Reino Unido, Max Hill, nesta quinta-feira (26).
Hill disse que houve relatos de pessoas tossindo nos rostos de policiais, outros agentes de emergência e lojistas. Os responsáveis podem ser acusados de agressão.
Em comunicado, o diretor de processos públicos afirmou que “trabalhadores de emergência são mais essenciais do que nunca, à medida que a sociedade se reúne para combater a pandemia de coronavírus”.
“Estou, portanto, chocado com relatos de policiais e outros trabalhadores na linha de frente serem deliberadamente alvo de pessoas que alegam ter Covid-19. Deixe-me ser bem claro: isso é um crime e precisa parar, disse Hill.
Na quarta-feira, um homem de 45 anos admitiu três acusações de agredir um trabalhador de emergência depois de alegar ter coronavírus e tossir em policiais de Londres, que o prenderam por mais um crime, informou o Serviço de Promotoria.
Em Blackburn, norte da Inglaterra, um homem de 40 anos foi preso depois de ameaçar cuspir em policiais na segunda-feira (23) que perguntaram por que ele estava na rua com outras duas pessoas. O questionamento foi feito após o governo anunciar que as reuniões sociais estavam proibidas e pedir que as pessoas sigam regras estritas de distanciamento social.
Homem com máscara protetora passa pelo Departamento de Emergência e do Centro de Tratamento Urgente do hospital Chelsea e Westminster, no centro de Londres, na segunda-feira (23)
Daniel Leal-Olivas / AFP
Initial plugin text

Urandir – Notícias Internacionais
Matéria original publicada em globo.com