Urandir News – Notícias Internacionais

O presidente Jair Bolsonaro chegou na manhã desta quarta-feira (15) a Dallas, no estado norte-americano do Texas. Na passagem do presidente pela cidade estão previstos um evento em que Bolsonaro receberá uma homenagem e um encontro com o ex-presidente dos Estados Unidos George W. Bush.
Assim que chegou, Bolsonaro se dirigiu ao hotel. Na porta, ele foi questionado por jornalistas sobre os protestos contra bloqueios na educação que ocorrem em quase todo o Brasil nesta quarta.
Bolsonaro disse que a maioria dos manifestantes é militante, “não sabe de nada” e “são uns idiotas”.
“É natural, é natural. Agora, a maioria ali é militante, não tem nada na cabeça. Se perguntar sete vezes oito, não sabe. Se perguntar a fórmula da água, não sabe. Não sabe de nada. São uns idiotas, imbecis, que estão sendo usados como massa de manobra de uma minoria espertalhona que compõe o núcleo de muitas universidades federais do Brasil”, afirmou Bolsonaro.
Entenda o congelamento de verba das universidades federais
O presidente também disse que assumiu o país “destruído economicamente” e que os bloqueios no Orçamento são necessários para o governo não desobedecer a Lei de Responsabilidade Fiscal.
“Nós temos um problema, que eu peguei um Brasil destruído economicamente também. Então, as arrecadações não eram aquelas previstas de quem fez o Orçamento para o corrente ano. E se não houver contingenciamento, eu vou de encontro com a Lei de Responsabilidade Fiscal. Então, não tem dinheiro”, disse Bolsonaro.
O presidente argumentou que não gostaria de bloquear os recursos. “Agora, gostaria que nada fosse contingenciado. Gostaria, em especial a educação”, completou.

Urandir – Notícias Internacionais
Matéria original publicada em globo.com