Urandir News – Notícias Internacionais

Pelo menos sete pessoas morreram, incluindo um deputado, segundo fontes de segurança locais. Al Shabab reivindicou ação, envolvendo carro-bomba e atiradores; ataque ainda não acabou. Pelo menos sete pessoas morreram num ataque com carro-bomba realizado nesta sexta-feira (12) por militantes do grupo extremista islâmico Al Shabab contra um hotel da cidade portuária de Kismayo, no sul da Somália, informaram fontes de segurança locais.
“Confirmamos a morte de sete pessoas, incluindo um ex-ministro da administração local e um deputado. O saldo pode aumentar, pois o ataque ainda não acabou”, declarou à AFP um funcionário da área de segurança, Abdi Dhuhul.
O Al Shabab reivindicou a ação num comunicado indicando que ataque era contra os “funcionários apóstatas da administração da [região de] Jubaland” e acrescentou que seus homens tinham conseguido tomar o controle do hotel.
“Vários homens armados entraram no [hotel], mas as forças de segurança responderam e começaram a lutar com os terroristas dentro do prédio”, informou Abdiweli Mohamed, funcionário da segurança local.
Testemunhas indicaram a morte de várias pessoas, incluindo uma ativista famosa nas redes sociais e seu marido, além de um jornalista local.
De acordo com várias fontes locais, no momento do ataque estavam hospedados no hotel empresários e políticos que foram à cidade para a preparação das eleições presidenciais na região semi-autônoma de Jubaland, prevista para o final de agosto.
Expulsos de Mogadíscio em 2011, os insurgentes do Al Shabab perderam a maior parte de suas áreas dominadas no país, mas ainda controlam vastas áreas rurais onde realizam operações de guerrilha e atentados suicidas, inclusive na capital somali, contra alvos governamentais, de segurança ou civis.

Urandir – Notícias Internacionais
Matéria original publicada em globo.com